PORTFÓLIO
Trabalhos selecionados
2010 — 2018


A ESCOLA LIVRE
Identidade, 2018

Para o ciclo de conversas abertas de 2018 um novo programa de identidade foi criado. Diferentes tipografias procuram representar diferentes vozes do discurso no design.





















escola N
Identidade e Website, 2018

Programa de identidade visual e layout do website da escola N, espaço de educação associado ao Nexo Jornal, em São Paulo. A identidade parte do projeto desenvolvido originalmente por CLDT para o Nexo, mas o expande numa ideia de sobreposições de cores derivadas do ícone N. As cores somadas criam novas cores, assim como áreas do conhecimento se encontram, sobrepõe, somam e produzem novos significados.








NOVA FOTOGRAFIA
MIS/SP, 2018

Identidade visual, material de divulgação e sinalização para o ciclo Nova Fotografia — 2018 no MIS/São Paulo








QUEREMOS UM HAITI LIVRE /
O VELHO MORRERÁ, E O JOVEM ESQUECERÁ
Ícaro Lira, 2017
_
Cartazes em risografia, desenvolvidos em colaboração com o artista Ícaro Lira, a partir de vivências e relatos de refugiados Haitianos e Palestinos. Parte projeto Museu do Estrangeiro no 20º Festival Videobrasil, no SESC Pompéia.

























A HISTÓRIA DA _RTE
Bruno Moreschi
Identidade visual, panfleto,
website e ambientação, 2017

O projeto A História da _rte apresenta dados quantitativos e qualitativos de todos os 2.443 artistas encontrados em 11 livros utilizados em cursos de graduação de artes visuais no Brasil. A intenção é mensurar o cenário excludente da História da Arte oficial estudada no Brasil a partir do levantamento e do cruzamento de informações básicas encontradas.






Com tiragem de 13 mil exemplares em português e 2 mil em inglês, o material foi distribuído gratuitamente ao longo de 2017 na entrada de museus do Brasil e de outros países selecionados pela equipe.




Ambiente de lançamento do projeto durante a exposição Rumos organizada pelo Itaú Cultural em 2017.



O panfleto distribuído na biblioteca do MoMA de Nova York e também do Museu Afro Brasileiro, em São Paulo.










TEMPORADA DE PROJETOS 2017
Paço das Artes, 2017

Identidade visual para o ciclo anual de exposições de novos artistas organizado pelo Paço das Artes.

A busca foi pela construção de um sistema que permitisse que cada exposição posuísse sua própria identidade, e ao mesmo tempo ter elementos que amarrassem o ciclo inteiro como parte de um mesmo evento.

A ideia de "identidade" foi então reduzida a um conjunto mínimo de elementos: uma cor; uma forma; uma família tipográfica.








Convites digitais das exposições da Temporada
















helvetica 60
2017

Pesquisa, conteúdo e layout para o caderno especial helvetica 60 do Nexo Jornal. O material contém uma pesquisa sobre a origem e desenvolvimento da tipografia, incluindo desenhos originais e sketches; um teste interativo de reconhemento de caracteres; e depoimentos de designers brasileiros.





VOYAGER
40 ANOS
2017

Pesquisa, conteúdo e layout para o caderno especial sobre os 40 anos de lançamento das sondas Voyager para o Nexo Jornal. O material interativo apresenta a jornada das duas sondas, e explora o conteúdo de informação, conhecimento, e audio que elas carregam pelo universo.











FEIRA PLANA #4
EDIÇÃO PRETO E BRANCO
2016 

Identidade visual, material de divulgação e impresso para a 4ª edição de Feira Plana, maior evento de auto-publicações do Brasil, em São Paulo.
Interpretando o tema da edição "Preto e Branco", a identidade é baseada em um conjunto de patterns que alternam as cores preta e branca, sim/não, informação/superfície. Uma tipografia monoespacejada foi utilizada em referência ao zine punk datilografado.

O material foi todo impresso e montado com técnicas mais próximas do universo do-it yourself como fotocópia, impressão a laser, serigrafia.



Livreto de programação









OUTRAS HISTÓRIAS DA ARTE CONTEMPORÂNEA
Paço das Artes, 2015/16  

Identidade visual e publicação para o seminário internacional do Paço das Artes, com o tema OUTRAS HISTÓRIAS DA ARTE CONTEMPORÂNEA. O entendimento linear da história da arte é fragmentado em diferentes composições e narrativas que mudam cada vez que a marca é aplicada










A publicação do seminário traz textos de todos os participantes, e é impressa em azul, com detalhes em cobre. Um capítulo especial traz projetos em texto de 3 artistas participantes, e é impresso inteiramente em cobre, alternando diferentes composições visuais.











LOWSUMERISM
Box1824, 2015

Publicação impressa em risografia compilando os textos publicados no Ponto Eletrônico, blog da consultoria Box1824, focados no tema de Lowsumerism, e nas mudanças do consumo no contemporâneo

















COMO FAZER
UMA CÁPSULA DO TEMPO?

Galeria Logo, 2015






A ESCOLA LIVRE
Identidade, 2014 – 2017

A primeira identidade visual d'A Escola Livre era baseada na cor laranja e na família tipgráfica TYP1451, da Lineto.












A ESCOLA LIVRE
ENTREVISTAS V.1

Livro, 2016

Em 2016 foi publicado o livro "Entrevistas Vol. 1. Compilando a transcrição de algumas das conversas realizadas durante os 3 primeiros anos da Escola Livre. Entrevistas com Carlos Issa, Elaine Ramos, Celso Longo, Daniel Trench, Elisa von Randow e Rico Lins. Impresso em risografia numa tiragem limitada de 300 exemplares. A sobrecapa e as imagens de abertura são reproduções de trabalhos desenvolvidos pelos alunos nas oficinas.








ARTE EM DESLOCAMENTO: TRÂNSITOS GEOPOÉTICOS
Paço das Artes, 2014/15

Identidade visual e publicação para o seminário internacional do Paço das Artes, com o tema ARTE EM DESLOCAMENTO: TRÂNSITOS GEOPOÉTICOS.




O desenho do território sul-americano foi fragmentado em diferentes composições seguindo as linhas de meridianos e paralelos. Elementos tipográficos remetem à linguagem cartográfica e geram diferentes composições: traçados, pontilhados, círculos, flechas.


Folder de Programação




A publicação do seminário traz textos de todos os participantes, e é impressa em azul, com detalhes em laranja fluorescente. A abertura de cada texto é uma diferente composição de textos e elementos visuais.
 






RESGATE NA NATUREZA
Atelier Hugo França, 2014

A publicação contrapõe um ensaio fotográfico impresso em 3 tons de preto documentando o processo de trabalho do designer/artista com um ensaio crítico e entrevista.




Subvertendo a lógica, o ensaio é impresso em papel sem revestimento, e a entrevista em um papel com brilho e textura matte.









S—A—L—A
d-b / CCSP, 2013

S—A—L—A foi um evento musical organizado pelo projeto deebpeeb no Centro Cultural São Paulo, reativando o espaço da Sala Adoniran Barbosa.



A identidade do evento e projeto editorial do fanzine/programa, impresso em risografia, procuram aludir ao espaço da sala de espetáculos — a cor azul e o desenho das plantas de arquitetura, as linhas e formas ortogonais, o desenho da platéia e dos cortes/vistas da sala.









PARA ALÉM DO ARQUIVO
Centro Cultural Banco do Nordeste / Paço das Artes, 2012

Identidade visual e catálogo para a exposição Para Além do Arquivo, com curadoria de Priscila Arantes e Cauê Alves. A exposição aconteceu no CCBNB entre dezembro de 2012 e janeiro de 2013.




O catálogo da exposição constituia em uma obra interativa: os visitantes eram convidados a montar seu próprio exemplar fotocopiando fichas de informação das obras e artistas.

A encadernação era feita por meio de um furador e grampos de plástico; a capa do catálogo era também o cartaz da divulgação, em formato A3 — que quando dobrado para o formato final (A4) permitia diferentes permutações e composições.
















VER O TIBET
Pequeno Comitê / Caixa Cultural, 2010

Identidade visual e material promocional para a mostra de cinemas VER O TIBET, realizada na Caixa Cultural no Rio de Janeiro. O conteúdo da mostra é de filmes que mostram o tibet pré ocupação Chinesa.




O programa da mostra é inspirado no Dazibao tibetano: um jornal-mural. Com o formato de uma folha gráfica inteira (66x96 cm) apresenta uma multiplicidade de conteúdos: uma entrevista com o Dalai Lama, texto curatorial, uma linha do tempo de Lhasa.




A comunicação visual é estruturada no pressuposto de que o que forma a "ideia" de um lugar – ou sua imagem – é um conjunto de diferentes referências. Ícones budistas, imagens pessoais de tibetanos, stills dos filmes e imagens jornalísticas ilustram os materiais.













—~
GUILHERME FALCÃO PELEGRINO, 2012—2018